FOTOPERÍODO

18:38 By ACQUATICOS , In

Fotoperíodo se trata do tempo e a regularidade da iluminação, expresso em horas por dia (h/dia), é um termo usado para descreve os efeitos e adaptações de plantas e corais, que representa o comprimento de um dia que consiste na duração do período de luz de um determinado lugar, dependendo da latitude e da estação do ano. Incluído o período de luz útil, que designa a duração da qual a intensidade luminosa é maior que o limiar de compensação fotossintética.
Dentro da região dos trópicos onde vivem a maioria das plantas aquáticas e corais, do nascer ao por do sol temos aproximadamente 10 a 12 horas de luz natural, com intensidade luminosa variando conforme a posição do sol em relação ao horizonte, e apresentando uma variação de horários muito pequenos no decorrer das estações do ano. Devido a estas variações de ângulo e de incidência da luz faz com que mais ou menos luz consiga penetrar na água, ou seja, simplesmente refletida de volta para o céu, sem contar com as variações de estação que nos trópicos não é lá grande coisa. As plantas e corais tropicais são conhecidos como de dia curtos. Isso ocorre porque nas áreas perto do equador, o dia e a noite é dividida aproximadamente em dois períodos de doze horas cada um. Dos doze horas que o sol brilha num dia tropical, pôr do sol e o nascer do Sol ocupar um período de uma hora cada. Isso deixa dez horas de luz intensa. Este período é o tempo que você deve deixar as luzes acesas no aquário de plantas tropicais se sentir em casa.
A regularidade no tempo de exposição luminosa é muito benéfica às plantas e corais, por isso a importância da instalação de timers, pois é este aparelho fornecer com regularidade o tempo de iluminação constante que precisamos para nosso aquário.
MODELOS DE TIMER DIGITAL



MODELOS DE TIMER ANÁLOGICO



Seria muito interessante montar sistemas de iluminação usando diversas lâmpadas acionadas por timers programados sequencialmente, tentando simular esta variação luminosa durante o período de 24 horas, por mais de uma vez eu cheguei a ver pessoas usando iluminação variável durante o fotoperíodo, sistemas controlados por timer diferentes acendendo e apagando lâmpadas para simular a variação diária, isso custa um bocadinho de dinheiro, trabalho e empenho, eu ate mesmo montei um no final das contas o resultado não tem tanta distinção de uma iluminação padrão bem dimensionada e com fotoperíodo adequado.
Cada caso é um caso a parte, mesmo dentro de um aquário a variação de parâmetros é muito ampla, por isso que é tão importante para o aquarista conhecer a dinâmica de seu pequeno Biótipo e a forma como seus parâmetros se relaciona, por mais que haja a tentativa de tornar estes padrões absolutos isso não será possível, no entanto nada nos impede de adotar estas ponderações dos parâmetros de luz que já se mostraram eficientes.
O que podemos fazer é criar uma situação onde os fatores sejam moderados o suficiente para garantir um bom desenvolvimento de plantas e corais, neste ponto uma iluminação padrão nos moldes atuais é bastante funcional, não vejo por que complicar mais isso, claro que para os mais dados a experiência sempre seria interessante fazer testes, nada melhor que fazer experiências.


CLEBER LUIZ DA SILVA

2 comentários:

Jmpb Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jmpb Barbosa disse...

Sugestão: somente as lâmpadas vermelhas são acesas por 2 horas no amanhecer, ao longo do dia por 4 horas as brancas, e ao entardecer somente as vermelhas por mais 2 horas. Faço o fotoperíodo de 8 horas diárias e as plantas são super saudáveis crescendo com todo vigor...uso 2 times diferentes pra fazer essa programação... Mas programei esse ciclo das 14:00 as 22:00 para o aquário ficar iluminado até a noite.. Sobra tempo suficiente para os peixes descansarem nos momentos sem iluminação.

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTARIO