LATERITA

08:43 By ACQUATICOS , In

A palavra Laterita vem do latim later que quer dizer tijolo, em referência ao fato de que é um material endurecido que se assemelha ao tijolo fabricado com argila e queimado em fornos. Em certas regiões, onde falta material de melhor qualidade, é muito usado para construções de muros e paredes. As maiorias dos templos Khmer em Angkor foram feitos com laterita e tem resistido à degradação por mais de 1000 anos, sendo também usada no revestimento de estradas vicinais e como base para estradas asfaltadas.
EXTRAÇAO DE LATERITA NA FORMA DE TIJOLOS


Laterita o mesmo que laterito é um produto do processo laterização, são formações superficiais ou subsuperficiais que se acumulam em grande quantidade que formam uma camada resistente ferruginosa e aluminosa muito duro sendo um solo fortemente lixiviado que se da inicio com a ação do vento, e a ocorrência no excesso de chuvas ou irrigação ou por intemperismo químico que se forma em regiões de climas tropicais ou subtropicais temperados e úmidos com temperaturas mais baixa máxima acima de 18 º C e a temperatura média superior a 24 º C, em solo pobre em nutrientes e com alta concentração residual de hidróxidos de Fe e Al. O processo de alteração intempérica que leva a formação de laterita ou laterito denomina-se lateritização ou laterização. Pela alta concentração residual acompanhada do ressecamento desses hidróxidos de Fe e Al pouco solúvel levam a formação de uma crosta ou carapaça laterítica muito resistente aos agentes erosivos. A presença de laterita em uma região onde atualmente o clima é mais ameno indica que esta região esteve sob clima tropical ou subtropical no passado.
LATERITA NA FORMA DE ROCHA

A laterita é composta principalmente por caolinita, goethita, hematita e gibbisita. Óxidos hidratados de ferro (amorfos) como a limonita podem estar presentes na forma de concreções lateríticas. Quando a laterita é enriquecida em gibbisita, recebe o nome de bauxita e é o principal minério de alumínio. Enriquecimentos secundários de níquel também podem formar jazidas sobre rochas ultramáficas. Não é considerado barro, porque normalmente é ausente de sílica, e é preferivelmente uma mistura de finos grãos de quartzo, com escalas minuto de hidratos de alumina.
A laterita é a principal fonte de óxidos de ferro e pode ser encontrada em diversas formas na natureza; pó, aglomerados, grânulos, é usada como fonte natural de ferro para facilitar o crescimento da vegetação em aquários de plantas de água doce densamente plantado com plantas de crescimento rápidas e ávidas por ferro, sendo que o grânulo, é que realmente interessa para nos aquaristas onde podemos suprir parte das necessidades em minerais das plantas, como grande fonte de ferro, mas também ser tóxica as planta, quando não for bem administrada, portanto deve-se tomar o maior cuidado para não se exagerar na sua aplicação já que ela também possui alumínio, em condições extremamente redutoras ou de pH muito ácido no solo, pode se tornar tóxica para as plantas.
Existem varias qualidades de Laterita para o comercio de aquarismo a laterita pode ser encontrada basicamente em duas versões, a do tipo cascalho ou a do tipo concentrada denominada Laterita 75/6 contém 75% de ferro e 6% de alumínio, em média. A do tipo cascalho vai ocupar mais espaço físico do que a concentrada, pois é apresentada como um cascalho mesmo. Portanto na hora de calcular a quantidade da camada inerte de cobertura, quem está usando a laterita do tipo concentrada sendo necessário possuir maior quantidade da camada de cobertura do que quem está usando a laterita do tipo cascalho, pois a laterita tipo concentrada é mais avermelhadas e com certeza são as mais selecionadas e as que podemos confiar, elas vem em pouca quantidade se comparada a do tipo cascalho, e, portanto precisa ser misturada com a outra camada.
Mas cuida ao escolher a laterita para seu aquário devido a haver muitas pedras comuns vendidas como laterita, para testar se realmente e laterita esfregue na mão com água, caso dissolver e soltar uma tinta vermelha sangue, é laterita realmente. Se lavar e não dissolver mais ficando só umas pedrinhas, não é laterita pura.
LATERITA CONCENTRADA

LATERITA NA FORMA DE CASCALHO

A quantidade a ser usada do tipo concentrada vem descrita na bula que acompanha o produto, já a do tipo cascalho não. Também há variações na forma de usar a laterita do tipo cascalho, interferindo aí mais uma questão de gosto pessoal do que comprovação científica. Geralmente é montada uma camada entre 3 a 5 cm de altura por toda a área do substrato, pouco a mais ou pouco a menos também não interfere em nada. A quantidade a ser usada está intimamente ligada ao tamanho do aquário, portanto cada tamanho é uma quantidade aproximada.
Todas elas devem ficar na camada abaixo do substrato do aquário, pois mesmo que previamente lavada, podem soltar partículas em suspensão que fará com que a água se turve, portanto deverá ser usado filtro mecânico, ligado já na montagem inicial do aquário de plantas para que seja retirada, evitando assim que este "pó", tanto do próprio substrato quanto da Laterita, não fique parado por cima das folhas obstruindo a respiração e impedindo a troca de gases.
O ph da água do aquário deve-se manter a 7.0, pois se torna mais solúvel em ambientes mais ácidos e menos solúvel em ambientes mais alcalinos e dH entre 5 e 7. A Laterita de um modo geral não vai interferir drasticamente no pH do aquário desde que o kH esteja acima de 5, assim o pH em curto prazo estará novamente estabelecido.
Com o tempo a laterita se dissolve e perde sua validade completamente, perdendo sua função sendo preciso adicionar mais, pois sua função só e exercida enquanto ela se encontra na forma de cascalho assim vai liberar ferro, mas quando se dissolver por completo, aí acabou sua função.
Só mais um lembrete exclusivo em questão a laterita não se categorizar como um substrato como fértil. Ela contém certas quantidades de minerais necessários para a nutrição vegetal, porém não é completa, daí a necessidade de uso em conjunto com os fertilizantes orgânicos prontos encontrados em lojas, como por exemplo, Azoo Condensed Fertilizer entre outros.

CLEBER LUIZ DA SILVA

6 comentários:

luluzinha disse...

Que Lixo, Não aparceu como eu encontro o casacalho na natureza...
Presta atenção.

Bruna Bertagni disse...

luluzinha, o artigo é sobre o uso da laterita em aquários, não como encontrá-la na natureza.

Anônimo disse...

Goatei muito, pois tem tudo haver com uma pesquisa que estou fazendo na minha cidade: Extração de laterita na cidade Codó.


Luzivane Galvao
Discente do Curso de Licenciatura em Ciências Humanas- UFMA- Codó.

Gilson Oliveira disse...

Gostei do artigo.
No meu aqua, como o GH e o KH estão baixos, a laterita está interferindo no pH sim...
Nem troncos de aroeira ta dando jeito de baixar...

Postar um comentário

DEIXE AQUI SEU COMENTARIO